Monsenhor Marcos Aurélio Ramalho Leite

   Biografia
    




Clique na foto acima e veja Galeria de fotos

MONS. MARCOS AURÉLIO RAMALHO LEITE

Nascido aos 14 de janeiro de 1945, no Rio Grande do Norte, ainda muito criança, já falava que desejaria ser padre. É claro, influenciado pela figura carismática do Pároco, muito amigo da família.
Vindo para o Paraná (Maringá), como criança, era sempre perguntado se ainda desejava seguir tal vocação. Respondia que sim, mas sem avaliar o alcance do que afirmava. Somente na adolescência, quando a imagem de Nossa Senhora Aparecida visitou Maringá, vendo os seminaristas (todos de batina), sentiu como que um impacto, e falou para sua mãe: “vou estudar para padre”. Mas não sabia quão longa seria a caminhada e quantos desafios encontraria, até o final do percurso! Foram tantos que não é possível descrevê-los neste curto espaço...
Depois de completar o ensino médio, por influência dos Jesuítas responsáveis pela Paróquia na qual residia, foi para o Rio Grande do Sul e fez o Noviciado (dois anos – 1969 - 1970). Posteriormente, cursou a Filosofia, em São Paulo (três anos – 1971 - 1973). Lecionou dois anos (1974-1975), no assim chamado “Magistério”, como um tempo para avaliar as aptidões do candidato à Teologia. Finalmente, cursou a etapa final (Teologia), no Colégio Máximo “Cristo Rei”, da Companhia de Jesus, tendo sido ordenado Sacerdote – por Privilégio Pontifício – ao final do terceiro ano de teologia, aos 17 de dezembro de 1978, na Paróquia São José de Maringá, pela imposição das mãos de Dom Jaime Luiz Coelho, tendo feito o quarto ano, já como Sacerdote, na PUC do Rio de Janeiro.
Depois de concluídos os estudos, trabalhou em Cascavel (1980 a 1987), dois anos como Jesuíta e o restante como Diocesano, quando se transferiu para Maringá, para perto de sua família e de suas origens. Em 1988 assumiu a Paróquia de Mandaguaçú, por doze anos. Em 2000 veio para Maringá, assumindo a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, para ficar mais perto de suas outras funções arquidiocesanas: Chanceler da Arquidiocese e Juiz do Tribunal Eclesiástico (na época de Curitiba, depois de Londrina, e, agora, de Maringá). Em 2008, entregou a Paróquia, e passou a dedicar-se ao mestrado em Direito Canônico (concluído recentemente, em Londrina), ao Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Maringá e à assistência espiritual (Santas Missas) da Paróquia Santa Isabel de Portugal (até o mês de julho de 2012).
Completou, com a ajuda de Deus, trinta e três anos de Vida Sacerdotal, com muita luta, muitas vitórias, alguns contratempos, mas com a certeza de que Jesus, dando-lhe a graça da vocação sacerdotal para levar essa sublime missão ao bom termo.
No dia 24 de outubro de 2009, o Santo Padre o Papa Bento XVI nomeou-o seu “Capelão”, com o direito de ser chamado de “Monsenhor Capelão de Sua Santidade”. Este título foi pedido por Dom Anuar Battisti, nosso amado Arcebispo Metropolitano, o qual entregou-o a Mons. Marcos, em solene Santa Missa, na Matriz da Paróquia Santa Isabel de Portugal, no dia 17 de dezembro de 2009.
E desde o dia 29 de julho de 2012 atua como vigário da Paróquia Santo Antônio de Pádua.